Veja as frases que marcaram o Re x Pa

Segunda-Feira, 08/05/2017, 08:18:27 - Atualizado em 08/05/2017, 08:21:37

Os bicolores riram por último no apagar das luzes  (Foto: Fernando Araújo)
Os bicolores riram por último no apagar das luzes (Foto: Fernando Araújo)

Clube do Remo e Paysandu foram armados de forma bem diferentes para a partida decisiva da tarde de ontem. O Leão, que perdeu Flamel, o seu principal articulador, às vésperas do clássico, entrou como atacante Jayme no meio de campo. Já o Papão, resolveu trabalhar com dois volantes e Diogo Oliveira na criação de jogadas, para dar mais cadência e melhor toque bola ao time.

Com essas formações iniciais, o Paysandu teve muito mais domínio de bola na primeira etapa, já que os azulinos perdiam praticamente todas as jogadas pelo meio. Os remistas, sem um organizador, ainda iam ao ataque, mas de qualquer maneira e logo eram desarmados, quando não, a bola era chutada para frente e a defesa alviceleste devolvia. Outro ponto complicador para o time azulino, era que o Diogo Oliveira jogava livre no meio, já que ninguém marcava o camisa 10 bicolor. Bem melhor, o Paysandu encaixou um rápido contra-ataque, pegou a defesa remista aberta e Bérgson, da entrada da área, bateu cruzado para abrir o placar.

No início da segunda etapa, Alfredo invadiu a área e chutou em cima de André Luís, perdendo o que poderia ser o gol do título. Foi aí que Josué resolveu agir.

Tirou Léo Rosa e Marquinhos, que estavam sumidos e colocou Fininho e Rodrigo, deslocando Jayme para a lateral. Com dois meias, o Remo cresceu e ganhou organização. Com o meio mais criativo, os remistas anularam o Paysandu e foram para cima. Em uma rápida troca de passes, João Victor cruzou e Rodrigo escorou para empatar. Com o marcador igualado, o jogo ficou aberto. Porém, João Victor cansou e Val Barreto entrou. Desta forma, o Remo acabou perdendo a mobilidade, fazendo o Paysandu voltar a crescer na partida. Como jogo já se encaminhando para os pênaltis e os times não buscando mais nada, Ayrton deu um chutão para o ataque e a bola sobrou para Bérgson, que se aproveitou da falta de atenção da zaga azulina e deu o título ao Papão.

(Café Pinheiro/Diário do Pará)

gamepad

Vista a Camisa 13

Você pode vestir a camisa mais importante do esporte paraense.

Participe

thumb_up

GOL DA RODADA

Vote no melhor Gol da Rodada. Os melhores vão concorrer ao Gol Placa 13.

Participe

directions_run

GOL DO INTERNAUTA

Envie seu vídeo com o GOL mais bonito do time de futebol da pelada ou da quadra. Ele pode ser premiado!

Participe

Patrocínio:

 

 

 

 

 

Realização:

Coordenação: