Elenco bicolor ainda precisa 'destravar'

Sexta-Feira, 12/01/2018, 08:30:29 - Atualizado em 12/01/2018, 08:30:29

Condicionamento bicolor ainda não é o ideal, mas Carmona afirma que atletas precisam fazer a sua parte mesmo assim (Foto: Fernando Torres/Paysandu)
Condicionamento bicolor ainda não é o ideal, mas Carmona afirma que atletas precisam fazer a sua parte mesmo assim (Foto: Fernando Torres/Paysandu)

O meia Pedro Carmona, assim como os demais jogadores do Paysandu, admite que o time bicolor enfrentará o Parauapebas, na estreia das equipes no Parazão, ainda “travado”, como se diz. O apoiador admite que o tempo para a preparação do elenco está sendo bastante pequeno e que não dará para que o grupo chegue ao jogo pelo menos razoavelmente bem fisicamente. “É muito difícil que todos os jogadores estejam em boa forma em 10, 15 dias. É um tempo muito curto, só que temos de nos adaptarmos o mais rápido possível, fazendo o possível para adquirir o mínimo da forma física, claro, evitando o risco de lesões”, diz Carmona.

O meio-campista faz um alerta, que deve ser seguido não só por ele, mas também pelos companheiros de equipe. “Não dá para extrapolar no esforço querendo ganhar e no final das contas perder”, aponta. O meia salienta também que na hora do jogo a preparação do time não será levada em conta pelo torcedor. “Mas a responsabilidade é toda nossa. A partir do momento que a gente entrar em campo, ninguém vai se lembrar de condição física. Então, temos de fazer a nossa parte”, observa.

O fato de ter passado um tempo no futebol oriental, defendendo o Suwon City, da Coreia do Sul, não o fez perder a identidade com o futebol brasileiro. Muito ao contrário, o meio-campista acredita que sua ida para o futebol do exterior até o ajudou. “Não fiquei tanto tempo fora. Lá na Coreia (do Sul) eles queriam saber mais de correr. Eles correm bastante lá. É um jogo bastante intenso. Por isso, acho até que acabei ganhando com isso”, avalia. “O jogo lá me forçou a ter esse pensamento rápido”, justifica.

PROGRAMAÇÃO

Não será apenas mais um treino do Paysandu com vistas à estreia no Parazão, quarta-feira (17), contra o Parauapebas. A movimentação de hoje, na Curuzu, será diferente. Pelo menos em seu horário. O treino, que envolverá titulares e reservas do Papão, será realizado no período da noite, às 19h. Com a mudança no horário da atividade, a direção do Papão e a comissão técnica procurou matar dois coelhos com uma só cajadada. Além do técnico Marquinhos Santos poder adaptar seu time ao horário do confronto com o Pebas (20h30), a direção do estádio pretende também testar o sistema de iluminação da Curuzu, a fim de que no dia do jogo não ocorra nenhum tipo de contratempo. Como tem sido nos treinos do time, com exceção da apresentação do elenco, no último sábado, o torcedor não terá acesso ao estádio. No sábado, de acordo com a programação da comissão técnica, o elenco volta a treinar no horário normal.

(Nildo Lima/Diário do Pará)

gamepad

Vista a Camisa 13

Você pode vestir a camisa mais importante do esporte paraense.

Participe

thumb_up

GOL DA RODADA

Vote no melhor Gol da Rodada. Os melhores vão concorrer ao Gol Placa 13.

Participe

directions_run

GOL DO INTERNAUTA

Envie seu vídeo com o GOL mais bonito do time de futebol da pelada ou da quadra. Ele pode ser premiado!

Participe

Patrocínio:

 

 

 

 

 

Realização:

Coordenação: