Ryan Williams diz que é apaixonado pelo futebol sul-americano

Quinta-Feira, 08/02/2018, 08:29:06 - Atualizado em 08/02/2018, 08:29:06

Ryan Williams assinou por três meses, mas quer mostrar serviço e fazer carreira no futebol brasileiro (Foto: Mauro Ângelo)
Ryan Williams assinou por três meses, mas quer mostrar serviço e fazer carreira no futebol brasileiro (Foto: Mauro Ângelo)

“Tem sido como estar em casa”, brincou o meia inglês Ryan Williams ao comentar o clima chuvoso de Belém nos últimos dias. Apresentado oficialmente ontem de manhã, ele brincou com o calor da capital paraense, que ele ainda não viu em sua plenitude. “Estou esperando o verão aqui para pegar um bronzeado”, disse, entre risadas. O que parece ser uma situação exótica, do europeu vindo aos trópicos, revelou-se uma aventura de quem sempre foi apaixonado pelo futebol sul-americano.
Aos 26 anos, Ryan terá a primeira experiência em um país que não tem o inglês como língua nativa. Tudo tem sido novidade para ele, do método de trabalho à forma como se joga, que ele conhece mais de ver e do pouco convívio que teve com jogadores brasileiros no Ottawa Fury, clube canadense que defendeu ano passado.

A língua ainda é o principal obstáculo. Por enquanto, domina apenas o protocolar “bom dia” e algumas palavras ensinadas pelos novos companheiros que, segundo ele, não podia ser repetidas na entrevista. Alguns atletas do atual elenco e componentes da comissão técnica falam inglês, o que tem facilitado a adaptação.
Com contrato de três meses, o mínimo da legislação esportiva brasileira, Ryan garante que vem para ficar mais do que isso. Disse que entende a necessidade de ser testado, assim como também analisará sua situação tão longe de casa. Mas, garante que veio pra jogar e ajudar, não para ser apenas uma jogada de marketing.

MUDANÇA RADICAL

“Eu chegue um momento da minha carreira que queria uma mudança. Meu agente me trouxe propostas de Israel, Holanda, mas quando soube do Paysandu não pude dizer não. Gostei do que foi posto, do fanatismo dos torcedores. Para meus conhecidos na Inglaterra foi uma mudança muito radical, mas eu achei uma excelente oportunidade”.

CARACTERÍSTICAS

“Eu jogo no meio, sou mais de armação. Treino muito as bolas paradas, os chutes de média distância. Sempre treinei os fundamentos de bola parada para me sair bem nesse fundamento. O futebol inglês é de muita velocidade, muita intensidade. No Canadá e nos Estados Unidos é de mais força, não tão técnico. Aqui eu vejo muito mais técnica. Eu gosto disso, gosto de estar com a bola”.

CLIMA E ADAPTAÇÃO

“O clima não será problema. No Canadá a gente jogava contra equipes norte-americanas e porto riquenhas, então encarei vários tipos de clima. Sobre os campos, na Inglaterra a gente também encara muita chuva e campos pesados. Isso não será um problema para mim (...) Para mim tem sido muito bom esses primeiros dias. Eu acordo de manhã e está quentinho e aconchegante. Eu vim de um lugar em que estava muito frio e estou esperando o verão aqui para pegar um bronzeado”.

COMUNICAÇÃO

“Eu quero e preciso aprender português o quanto antes para me comunicar melhor. O pessoal do elenco tem sido muito legal, me recebeu muito bem, tem me ensinado já. Infelizmente, a maior parte do que já aprendi até agora não posso falar. Alguns dos rapazes e alguns membros da comissão técnica falam inglês, então não tem sido um problema”.

CONDIÇÃO FÍSICA

“Os exames com o departamento médico foram bons, pois vinha treinando desde o começo de janeiro. Acredito que com poucos treinos já estarei à disposição”. 

POR QUE O PAYSANDU?

“Gosto de futebol sul-americano. Desde criança acompanho os jogadores, em especial os brasileiros. Quando tinha onze anos vi o jogo com o Boca Juniors e a repercussão que teve. Sempre acompanhei jogos daqui e das seleções nacionais. Não é um caminho normalmente feito, mas minha carreira tem sido assim, de pegar as oportunidades.

(Tyoln Maués/Diário do Pará)

gamepad

Vista a Camisa 13

Você pode vestir a camisa mais importante do esporte paraense.

Participe

thumb_up

GOL DA RODADA

Vote no melhor Gol da Rodada. Os melhores vão concorrer ao Gol Placa 13.

Participe

directions_run

GOL DO INTERNAUTA

Envie seu vídeo com o GOL mais bonito do time de futebol da pelada ou da quadra. Ele pode ser premiado!

Participe

Patrocínio:

 

 

 

 

 

Realização:

Coordenação: