Chegando no meio da temporada, Giva mudou a cara do Leão e conquistou o título

Segunda-Feira, 09/04/2018, 11:20:20 - Atualizado em 10/04/2018, 08:23:51

O segredo do sucesso? Giva tem a resposta na ponta da língua: é trabalho, meu filho! (Foto: Maycon Nunes/Diário do Pará)
O segredo do sucesso? Giva tem a resposta na ponta da língua: é trabalho, meu filho! (Foto: Maycon Nunes/Diário do Pará)

Invencibilidade em Re-Pa à frente da comissão técnica do Clube do Remo, sétima conquista em Campeonato Paraense e, de quebra, o tricampeonato seguido em três Estados diferentes. Givanildo Oliveira, definitivamente, é diferenciado. Aos 69 anos de idade, o profissional demostrou que, à beira dos gramados, é sempre uma revelação. Integrado ao Leão em um momento delicado, o profissional, que chegou a somar quatro vitórias seguidas, sendo uma delas em Re-Pa, é apontado como o grande responsável pela evolução remista em campo, proporcionando organização e padronização tática do grupo. 

Estrategista nato, o técnico foi cirúrgico nas mexidas do time desde que assumiu o comando, bem como na implantação da forma de jogo. Giva, aliás, disse que o título do Estadual, com três vitórias diante do Paysandu, reforça a sua vontade de levar o Remo ao título da Terceirona. “Estamos de parabéns. Vencemos de uma equipe qualificada, o que engradece o nosso feito. Conquistei mais um título e não pretendo parar por aqui. Semana que vem tem mais e é sempre buscar coisas maiores. Conseguimos encaixar e, com novas contratações, a esperança é melhorar ainda mais”, disse o treinador do Leão Azul.

Ainda de acordo com o treinador, esse é o momento de fazer uma reflexão do que foi produzido pela equipe até o momento, pois, com a conquista do Paraense, as cobranças tendem a aumentar, justamente pelas expectativas geradas. Porém, acostumado com o exercício, Givanildo Oliveira disse que saberá como dar sequência para o Nacional, e comentou sobre a sua sétima vitória em nove jogos no clássico. “É trabalhar. Veja bem, a gente chegou até aqui não foi por sorte, foi por trabalho. E não queremos parar por aqui, por isso é trabalhar ainda mais, porque agora as coisas vão ser mais difíceis. O Brasileiro sempre é difícil, mas tenho experiência”, disse. “É um número bom (vitórias em Re-Pa), fico feliz, mas fico mais feliz pelo título. É o terceiro (título estadual), com o América-MG e o Ceará. A gente mereceu, e estamos felizes com isso”.

(Matheus Miranda/Diário do Pará)

gamepad

Vista a Camisa 13

Você pode vestir a camisa mais importante do esporte paraense.

Participe

thumb_up

GOL DA RODADA

Vote no melhor Gol da Rodada. Os melhores vão concorrer ao Gol Placa 13.

Participe

directions_run

GOL DO INTERNAUTA

Envie seu vídeo com o GOL mais bonito do time de futebol da pelada ou da quadra. Ele pode ser premiado!

Participe

Patrocínio:

 

 

 

 

 

Realização:

Coordenação: